Chá de bebê

Decidimos realizar um chá para encontrar amigos e logicamente, ganhar algumas fraldas para nossa monstrinha. Como não tinha ainda aberto a casa para comemorações, e já estamos aqui há um ano, foi também uma oportunidade de celebrar esta união, esta casa, e também nosso fruto, a barriga.15440490_10210213445389202_8146507521753906834_o

O tema era nuvens, e acabou virando monstrinhos. Lógico, pois em tempos de desconstrução de gênero, de reformas políticas, eu jamais poderia ter uma princesa. Somos uma família de monstros, pai monstro, mãe ogra. Só pode nascer uma monstrinha.

Organizar uma festa é trabalhoso e cansativo, mas muito gratificante. Ver tantas pessoas amadas no mesmo momento, amigos antigos, amigos novos, amigos de tempos de vida diferentes, pessoas que cruzaram nosso caminho e decidiram permanecer, de alguma forma em um contato mais permanente – mesmo que se passe anos sem reencontrar, mas aquela pessoa esta ali, na sua rede social, na agend a do telefone, e nos contatos queridos para convidar num dia como este. Gente que eu nem esperava, dando tanto, gente que eu esperava mostrando pouco. Ou em pensamento. A vida é assim.

img_2518Sou mesmo uma pessoa de sorte. Por muitos anos da minha vida fui uma pessoa tímida e solitária, especialmente depois de me mudar para o Rio de Janeiro tive muita dificuldade em fazer amizade, e encontrar parceiros. Passei a adolescência introspectiva e perdida, e mesmo alguns anos da vida adulta procurando algo que demorei a descobrir.

Hoje, adulta, 35 anos, uma barriga de 7 meses, sou outra pessoa. A casa cheia de amigos, parceiros reais, de afeto, de trabalho, de presença. Amigos da vida!

E mesmo em tempos difíceis, tempos de dificuldade politica, financeira, e no mês mais corrido do ano – dezembro – essas pessoas maravilhosas encontraram um tempinho para passar aqui e brindar conosco.

Tenho aprendido tanto com essa gravidez. Sobre o mundo, sobre as pessoas. Coisas que eu já tinha tido lições, lá trás, com minha avó, com meu grupo de meditação, com processos terapêuticos. E que agora se fazem tão claros quanto água. O quanto ganhamos doando, o quanto ficamos felizes por ceder, trocar, ajudar. E o quanto o universo nos devolve em dobro aquilo que geramos.

Hoje eu olho para as pessoas no mundo, no metro, na rua, no trabalho. Estamos todos correndo, perdidos, desatentos. Sofrendo, e na solidão se confinando em espaços egóicos, para nos dar um pouco de prazer, nos isolamos e nos tornamos sozinhos e deprimidos. Tão perdidos de nós mesmos, tão isolados uns dos outros. Doentes e cansados procurando um milagre, um remédio, um carinho.

Quando a cura, a verdadeira cura é abrir, ajudar, oferecer, doar. E é cansativo sim, em alguns momentos, mas faz parte, e passa, e é gratificante, e retorna em dobro. Minha vó Chica era mestra em generosidade e hoje ela habita minha pele e me mostra o quanto eu tenho no meu sangue essa capacidade. Eu tinha entendido “mentalmente”, mas o meu espírito não tinha vivido isso tão intensamente quanto hoje. Olha quem eu sou! Quem diria que aquela adolescente estranha e problemática poderia se tornar essa pessoa feliz, amada, casada, grávida, cheia de amigos e presentes?

E mais, agora dando um passo além. Eu gero alguém, e ao mesmo tempo esse alguém me gera. Estou em processo, trocando a larva por borboleta. Processo doloroso, difícil, se tornar outra coisa, mais bela, mais frágil, mais forte. Se tornar mãe é uma jornada de dedicação, confiança, escuta, doação. E é também atravessar a ponte, e estar do outro lado agora, para dar a mão para quem ainda não passou, ajudar, orientar, apoiar. Estou muito orgulhosa de ter conseguido me tornar isso que sou (não foi fácil, foi uma busca, uma persistência, de muita luta, abdicação, transformações, resiliência, perseverança). Hoje sou feliz, sou calma, sou atenta. Sou mãe.img_2546

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s